Palestra “Prática Familiarista” discute as competências essenciais para a atuação do advogado de família

  • Segundo, José Eduardo Coelho Dias, “o advogado de família deve ter uma escuta ativa, compreender que o casal pode separar, mas a família continua.


A Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Espírito Santo (OAB-ES), por meio da Comissão Especial de Direito de Família, trouxe para uma plateia que lotou a TV-OAB, a palestra proferida pelo advogado José Eduardo Coelho Dias com o tema “Prática Familiarista”.

No desenvolvimento da apresentação, o jurista trabalhou abordando sua própria história dentro da advocacia, passando por seu processo de formação e suas descobertas acerca do direito de família. Dentro de uma abordagem bem pessoal, ele discutiu, através da sua prática na advocacia, o papel do advogado de direito de família e as competências que ele deve desenvolver e que são essenciais para a formação e para o “fazer do advogado de família”, definiu.



Segundo, José Eduardo Coelho Dias, “o advogado de família deve ter uma escuta ativa, compreender que o casal pode separar, mas a família continua, entendendo que esta família é grande demais pra caber nos livros de direito e que, portanto, o advogado precisa ter contato também com outras áreas do conhecimento como a psicologia, a psicanalise e tantas outras.”

E finalizou fazendo uma abordagem da realidade e da proposta de uma nova advocacia de família. “O advogado de família também não pode ter medo de conhecer e se valer das novas tecnologias”, frisou.  

 

keyboard_arrow_up