Presidente da OAB-ES abre a Semana da Advocacia no Centro de Convenções e fala da paixão pela profissão

O presidente da OAB-ES em seu discurso de abertura da Semana da Advocacia 2018
O presidente da OAB-ES em seu discurso de abertura da Semana da Advocacia 2018

A Semana da Advocacia começou na noite desta quarta-feira (8) com um auditório do Centro de Convenções de Vitória lotado, com muita confraternização, com música e com discursos emocionados.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Espírito Santo, Homero Mafra, abriu a noite. Depois, passou a palavra para o diretor da ESA, organizadora do evento, Rodrigo Mazzei. “Considero esse o mais relevante evento jurídico do Espirito Santo. Esse momento não é importante somente para debatermos temas da advocacia, mas também para refletirmos os rumos, o passado e o presente da advocacia”, disse Mazzei.

“Nesse ciclo de palestras devemos fazer uma análise de onde estávamos e para onde vamos. Há 30 anos não tínhamos internet e as petições eram feitas através de máquinas. Então hoje temos um panorama que é absolutamente diferente”, avaliou o diretor da ESA.

“Precisamos fazer uma reflexão pragmática sobre onde estamos, de onde viemos e para onde vai a advocacia”.

“Na primeira Semana da Advocacia, tivemos um encontro com 182 pessoas, e esse auditório hoje mostra o quanto evoluímos, inclusive com a presença dos colegas do interior. A ESA hoje é uma instituição de todas as subseções. Onde há coração aberto, a ESA está presente de forma presencial e por meio dos cursos online. Hoje a nossa TV é um trabalho pioneiro em que todo o advogado capixaba tem acesso livre e gratuito aos melhores juristas renomados do Brasil”, destacou Rodrigo Mazzei.

Já o presidente Homero Mafra, em seu discurso de abertura, destacou a paixão pela advocacia e saudou todos os presentes. “É muito bom estar no meio de amigos. É assim que eu me sinto no meio da advocacia. Quero saudar o desembargador Sergio Luiz Teixeira da Gama, um dos homens mais íntegros que tem o Tribunal, um presidente sério, competente, de quem eu tenho a honra de me considerar amigo”, disse o presidente da OAB-ES.

Ele também falou do prazer em ser presidente da OAB-ES tendo sido eleito três vezes consecutivas. “No dia em que eu faço a abertura do ciclo de palestras da ESA, quando eu encerro o meu ciclo de nove anos na Ordem, o nervosismo é maior. As pessoas me perguntam se é bom ser presidente da Ordem: tanto trabalho, tem gente que reclama, mas é bom demais. Você não tem ideia do que é ser eleito por três vezes presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Espirito Santo pelo voto direito de cada advogado. Para quem tem como eu a paixão pela advocacia, para quem como eu ama a advocacia, não tem coisa melhor”, declarou.

O presidente da Ordem também saudou a advogada Nara Borgo, secretária de Direitos Humanos de Vitória: "Quero falar de pessoas muito queridas. Falar de Flávia Brandão, falar de Apolonio Cometti, que foram vices comigo, e falar de Nara Borgo, essa gigante na luta pelos direitos humanos. E Nara, quando o Brasil flerta com o autoritarismo, quando uma parcela da população brasileira pede como solução da crise do País as aventuras antidemocráticas, quando alguns viajam ao obscurantismo, cada vez mais, pessoas como você são imprescindíveis", destacou Homero Mafra.

“Meu lugar é aqui no Espírito Santo, com os meus iguais, com os meus companheiros advogados e minhas companheiras advogadas. É aqui que eu me realizo, é aqui que eu me satisfaço. E peço desculpas, desembargador Sérgio gama, se eu errei no tom ao me dirigir ao Tribunal, mas se eu errei o tom, foi pela minha paixão pela advocacia, foi pelo meu amor pela advocacia, foi porque sei a dor da advocacia capixaba e brasileira”, disse o presidente da Ordem.

“Sou um presidente que não conseguiu realizar todos os sonhos que tinha, mas que tenho certeza, realizamos muitos. E eu quero dizer que eu aceito a crítica, eu sempre soube conviver com a crítica, o que eu não aceito, não tolero, é a crítica mesquinha”, disse Homero Mafra.

Estavam na mesa de abertura, além do presidente da OAB-ES, e do diretor da ESA, Rodrigo Mazzei, o presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, Sérgio Luiz Teixeira da Gama, o secretário geral da OAB-ES, Ricardo Brum, a secretária adjunta da Ordem, Érica Neves, o diretor-tesoureiro, Giulio Imbroisi, o vice-presidente da Comissão de Pessoas com Deficiência do Conselho Federal da OAB, Joelson Dias, os conselheiros federais da OAB Flávia Brandão, Luciano Machado e Henrique Tavares, e o subprocurador geral do Ministério Público do Espírito Santo, Alexandre José Guimarães.
Antes da solenidade, houve uma apresentação musical com as cantoras Thuzza Machado e Vivian Barra e o pianista Guga Lopes. No repertório, “Wave”, de Tom Jobim, “Papel Machê”, de João Bosco, e “Carinhoso”, de Pixinguinha.

 
Rodrigo Mazzei falo da importância do evento

Fotos: Edson Chagas

Galeria de Fotos

keyboard_arrow_up