Muito estudo e descontração marcaram primeira noite de palestras na Semana da Advocacia 2018

Com muita descontração, o primeiro palestrante da noite nesta quarta (8) na Semana da Advocacia 2018, Flávio Tartuce, conquistou os participantes arrancando risadas e, ao mesmo tempo, olhares atentos ao tema sobre responsabilidade civil no direito de família.

Para o advogado Ederson Monteiro da Silva a palestra foi muito edificante. “Ele é um profissional ícone e com sua irreverência consegue fixar mais o entendimento da plateia, pois cria uma interação com o público”, comentou.

Durante a palestra, Flávio Tartuce falou sobre a cláusula de férias no casamento, na Irlanda, e tirou gargalhas dos participantes.

A advogada Adriana Cortezini disse que é uma realidade muito diferente do Brasil. “Na Irlanda, se houver acordo entre as partes, o casal pode dar um tempo na relação de forma legal, viver outros relacionamentos e depois voltar. Acredito que isso é uma evolução do direito, mas tem muita relação com a questão cultural vivenciada pelo país. No Brasil o adultério já causa dano moral”, disse a advogada.

ADVOGADA FERNANDA TARTUCE

Na sequência do evento, a advogada Fernanda Tartuce falou sobre o estímulo a autocomposição e sua palestra foi considerada muito dinâmica pelos advogados e advogadas. "Procurei destacar a importância de compreender que conflitos podem ser abordados de forma proveitosa com o uso de meios consensuais como a mediação e a conciliação", afirmou. 



Durante a última exposição da noite, que trato do direito penal em tempos de cólera, o advogado Eugênio Pacelli de Oliveira afirmou que “o que se percebe hoje é que a polícia radicalizou um pouco sua luta contra o crime, entendendo que qualquer aconselhamento que possa indicar uma resistência acima do que eles esperam poderia qualificar-se como um ato de obstrução. Para se ter uma ideia, em Santa Catarina, um professor está sendo investigado há cinco meses porque concedeu entrevista e ao fundo dele havia faixas protestando contra o suicídio do reitor. São barbáries que não podem acontecer.”

Ao final do evento os palestrantes ficaram disponíveis para sessão de autógrafos e fotos com os participantes.

DEPOIMENTO

A advogada Amanda Oliveira Rodrigues, que é vice-presidente da CAIC de Iúna, fala sobre sua expectativa ao participar pela primeira vez da Semana da Advocacia.

keyboard_arrow_up