Marketing, docência e empreendedorismo no Encontro da Jovem Advocacia

O primeiro tema em estudo na tarde do II Encontro da Advocacia foi apresentado pela jornalista Isis Drumond sobre marketing pessoal. A palestrante mostrou a importância da simplicidade na fala do profissional para o bom entendimento de todos.

“É importante sabermos que a objetividade e a sinceridade, menos pautadas em uma vontade de se fazer entender através da hierarquia, são primordiais para sermos entendidos porque somos legais e temos o entendimento sobre determinado assunto, não porque nos mostramos maior que alguém. As pessoas esperam uma explicação com uma linguagem clara e não técnica”, explicou Isis Drumond.

No aspecto acadêmico, sem retirar a prática, a advogada e professora Tatiana Mareto fez uma conexão ente ser docente e advogada, pontuando como uma atividade pode contribuir com outra. A palestrante mostrou aos participantes o que é importante pesquisar para advogar e como dar o passo inicial para quem deseja ingressar na docência.



“A busca pelo estudo aprofundado é essencial. Vocês precisam entender que a pesquisa e a advocacia são atividades correlatas e pesquisar advogando é mais prazeroso porque você consegue conjugar o real com o teórico”, afirmou.

O planejamento para empreender foi tratado pela advogada e coach de carreira Clarissa Mendes, que mostrou aos participantes a importância de iniciar uma carreira de forma programada. “Quando se começa uma carreira de maneira estruturada a chance de dar certo é muito maior do que se for de qualquer jeito sem saber para onde vai. Isso gera uma angústia muito grande no recém-formado, porque ele não sabe para onde está indo, pois no curso de direito não é tratado sobre empreendedorismo. Na faculdade parece que você vai chegar no mundo e tudo vai acontecer e a prática não é essa, você tem que saber como gerir seu negócio. ”

Além das palestras a CEAIC também preparou para os participantes um momento do projeto "De Jovem para Jovem" para passar um pouco a experiência de representantes da jovem advocacia no início de suas carreiras. Compuseram a mesa para apresentar suas experiências a representante da advocacia jovem metropolitana, presidente da CAIC de Cariacica, Juliana Edwald, o representante de Rondônia, Claudio Ramos, da jovem advocacia do note, presidente da CAIC Ibiraçu, Lorian Guzzo, o presidente da CAIC de Cachoeiro, representando o sul, Sebastião Hora e a presidente da CEAIC Natálya Assunção.

 

Galeria de Fotos

keyboard_arrow_up