Tecnologia

Jovem Advocacia debate inteligência artificial



A Comissão da Jovem Advocacia realizou, nesta terça-feira (29), o primeiro encontro na sede da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Espírito Santo (OAB-ES) para debater o tema “Advocacia do futuro e inteligência artificial”. A palestra foi ministrada pelos doutores Luiz Claudio Allemand e Lécio Machado.

Na abertura, o presidente da OAB-ES, José Carlos Rizk Filho, reforçou a importância de incentivar o jovem advogado. “Vocês são o futuro. Então entendo que esse tema é de grande importância para entender o que vem por aí, para que a gente saiba onde a advocacia pode se encaixar na evolução da tecnologia”.

Para a presidente da Comissão da Jovem Advocacia, Bárbara Néspoli, uma das missões mais importantes da comissão, ao debater assuntos da atualidade, é fazer com que o jovem profissional não desista de advogar. “A nossa missão é fazer com que o advogado não desista da profissão. O início é difícil, mas o apoio é importante e queremos passar esse apoio adiante”.

Palestra

Durante a palestra, Luiz Claudio Allemand reforçou a velocidade do avanço tecnológico e a importância de o profissional acompanhar e estudar cada passo dessas mudanças. “Nós estamos vivendo um processo de aceleração e a tecnologia já chegou na área jurídica. Não podemos lutar contra as máquinas, mas com as máquinas”.

Já Lécio Machado destacou que desde a Revolução Industrial as máquinas já competem com o ser humano. Por isso é importante inovar. “Hoje as máquinas estão inseridas em qualquer atividade física. E o homem pode ser trocado por uma máquina. Só que agora, a partir da inteligência artificial, as máquinas também estão começando a superar o homem e suas habilidades cognitivas, como perceber emoções. Portanto, o profissional precisa inovar, mas sempre voltado para a ética. É preciso entender de aplicação da tecnologia na prestação dos serviços jurídicos, segurança cibernética, gerenciamento de projetos e processos, por exemplo, para continuar evoluindo”.
keyboard_arrow_up