Palestras e debates

IV Encontro da Jovem Advocacia da OAB-ES reúne mais de 200 profissionais de todo o Estado



Cerca de 250 jovens advogadas e advogados lotaram o auditório do Sebrae Vitoria, nesta sexta-feira, dia 11/09, para acompanhar a programação do IV Encontro Estadual da Jovem Advocacia, com um conjunto de palestras sobre temas relevantes.

Na abertura do evento, o presidente do Sebrae, Pedro Rigo, desejou boas-vindas a todos e comentou sobre a interação da entidade com a OAB-ES.

“O Sebrae tem muitas afinidades com a OAB. E aproveito a oportunidade para parabenizar a Ordem pela criação da Comissão da Advocacia Empreendedora que defende os interesses das micros e pequenas empresas capixabas.  Estamos muito feliz em recebê-los aqui e em ver essa interação e parcerias com a Ordem. Estamos muito felizes em acolher a OAB em nosso espaço e tenham bom proveito”, comentou.

O presidente da Seccional Espírito Santo da Ordem dos Advogados do Brasil, José Carlos Rizk Filho, participou da abertura, saudou a todos os presentes e elogiou a Comissão da Jovem Advocacia pela realização do evento.“ Parabenizo toda a Comissão, representada pelo Ramon, e agradeço aos jovens pelo empenho. Saibam que a OAB do Espírito Santo tem o segundo presidente mais novo do Brasil. Somos uma OAB Jovem, sou um presidente Jovem Advogado. Apoiamos e incentivamos o trabalho de vocês e incentivaremos os desafios profissionais”, disse Rizk.

O presidente da Comissão da Jovem Advocacia, Ramon Ferreira Lopes, também desejou boas-vindas e afirmou estar animado com a realização do Congresso, que está reunindo 250 advogados não só da Grande Vitória mas com várias caravanas do interior.

“O nosso encontro está bem interativo. Esse é o nosso diferencial. As pessoas participarão e poderão votar em vários momentos. Haverá premiação e teremos ainda o concurso Jovem Palestrante. Estamos muito animados”, comentou.

Prestigiaram a abertura do evento a vice-presidente da OAB-ES, Anabela Galvão; o diretor de Prerrogativas, Eduardo Sarlo; o ouvidor, Ben Hur Farina; a conselheira federal Luciana Mattar Nemer, o secretário geral, Marcus Felipe Botelho Pereira; o secretário geral adjunto, Rodrigo Carlos de Souza; a presidente da Comissão da Advocacia Criminal e Política Penitensiária, Manoela Soares; a presidente da Comissão de Direitos Humanos, Talita Pereira; a presidente da Comissão Especial de Estudo sobre Orientação e Prevenção de Drogas e Afins, Silvia Maria Hansen, o presidente da subseção de Vila Velha, José Antônio Neffa Junior, dentre outros.

Oratória

Em sua quarta edição, o encontro teve como tema  “O saber liberta: Networking, modernização e valorização da Jovem Advocacia capixaba”.

A palestra de abertura foi sobre “Oratória”. A palestrante Valdeciliana da Silva Ramos Andrade deu dicas de como falar em público e ensinou técnicas para desenvolver uma comunicação eficiente.

O tema “Gestão” foi apresentado pelo advogado e membro da Comissão de Direito Tributário da OAB-ES Marcelo Cordeiro. Convidado do Sebrae, ele abordou sobre advocacia 4.0, advocacia empreendedora e o jovem advogado como transformador social. Marcelo deu dicas profissionais para os jovens advogados que estão começando no mercado de trabalho.

“É preciso ser paciente, acompanhar a velocidade do mundo e o reconhecimento virá com o tempo,” comentou.

Mercado de trabalho

O encontro prosseguiu durante a tarde com o Painel Jovem: “A Jovem Advocacia sem likes: a outra face da moeda”.

Foi abordado sobre mercado de trabalho, qualificação profissional e como atuar no início da carreira. “Para se destacar é preciso ser diferente. Se capacite, participe do eventos da OAB, estude a jurisprudência. Não ligue se não tiver likes no início de carreira. Tenho certeza de que vocês serão excelentes profissionais”, disse Dâmaris Rizzi, umas das advogadas participantes do Painel.

Uma das convidadas da tarde foi a advogada e secretária estadual de Direitos Humanos, Nara Borgo, que falou aos jovens sobre as audiências de custódia no Espírito Santo e seus efeitos no processo penal.

Ela fez um breve histórico: “O Espírito Santo foi o segundo Estado  a implementar as audiências de custódia, em abril de 2015, e isso foi um grande avanço, sendo pioneiro na interiorização”, informou.

Nara comentou ainda que é importante lutar pela audiência de custódia. “É a garantia dos direitos humanos”, complementou .

Direito de família

Os participantes tiveram oportunidade de assistir palestras com temas de interesse da classe:

Uma delas foi  “A cobrança de honorários advocatícios para as demandas de família”, apresentada pelo presidente da comissão especial de Direito das Famílias e Sucessões da 8ª Subseção (Vila Velha) da OAB/ES, Thiago Vargas Simões.

“Agradeço o convite em contribuir com a jovem advocacia para informar e auxiliar sobre o tema”, comentou. “Perfil do cliente, duração de processos, perfil dos advogados” foram os pontos abordados por lei.

A última palestra do dia foi “Aspectos Práticos das Tutelas Provisórias no CPC/15”, ministrada pelo presidente da subseção de Vila Velha, José Antônio Neffa Junior,que identificou espécies de tutela provisória, os pressupostos para sua concessão e alguns aspectos procedimentais que merecem atenção dos advogados.

“A tutela provisória é um instituto que tem por objetivo preservar a efetividade da tutela jurisdicional e, justamente por isso, é matéria de grande importância prática”, registrou.

Sorteios de cursos, apresentações musicais, concurso “Jovem Advogado Palestrante” e Happy hour também fizeram parte da programação do encontro. Todos os participantes do Congresso terão certificação da ESA.

keyboard_arrow_up