na imprensa

Diretora de Direitos Humanos da Ordem fala sobre violência contra a mulher



“É preciso denunciar e gritar”, afirma a diretora de Direitos Humanos e presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB-ES, Flávia Brandão Maia Perez, em entrevista concedida à imprensa (Record News) sobre os constantes casos de violência contra a mulher que têm deixado a sociedade em alerta, inclusive a Ordem dos Advogados.



Sobre os números divulgados pelos canais de comunicação de que, somente no período do Carnaval, 169 crimes contra mulheres foram registrados no Espírito Santo, Flávia afirmou que “o Estado passa por um momento muito delicado, mas denunciar e não admitir nenhum tipo de violência, seja da mais branda, seja a mais grave, é um caminho. ”

No programa Fala Manhã da TV Vitória, nesta segunda-feira (11), Flávia pontuou que a educação de base, tanto na escola, como dentro do lar, é de extrema importância para o futuro do homem e da mulher. “Se começamos na base, onde temos que crescer em igualdade, com certeza o futuro é modificado. ”

Flávia Brandão disse ainda que a rede em favor da mulher é cada vez maior, inclusive na Comissão da Mulher da Seccional são trabalhadas as causas da mulher na sociedade, feminicídio, todo tipo de violência, e as representantes participam do Programa ‘Justiça Pela Paz em Casa”, promovido pelo CNJ em parceria com os Tribunais de Justiça estaduais e tem como objetivo ampliar a efetividade da Lei Maria da Penha (Lei n. 11.340/2006).

“O mês de março é sempre muito emblemático pelo Dia Internacional da Mulher e usamos esse momento também para incentivar a denúncia e explicar qual o caminho a ser percorrido, pois muitas mulheres ainda têm medo de falar, pelo fator psicológico ou social. E acredito que dentro de casa a violência é a que mais assusta”, completou a diretoria de Direito Humanos.
keyboard_arrow_up