Comissões vão elaborar cartilha para conscientização sobre os direitos da pessoa idosa

A presidente da Comissão de Direitos Humanos, Flávia Murad, se reuniu com o presidente da Comissão do Advogado Idoso, Celso Piantavinha, e a advogada Renata Valladão
A presidente da Comissão de Direitos Humanos, Flávia Murad, se reuniu com o presidente da Comissão do Advogado Idoso, Celso Piantavinha, e a advogada Renata Valladão
A Comissão de Direitos Humanos e a Comissão do Advogado Idoso da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Espírito Santo (OAB-ES) vão atuar de forma integrada para implementar um plano de ações para 2018 na área de defesa dos direitos da pessoa idosa.  O plano contempla, entre outras ações, a publicação da Cartilha do Idoso,  para divulgar de forma didática à população os direitos das pessoas idosas
e a rede de serviços disponíveis para garantir o pleno exercício da cidadania na Terceira Idade.

Estão previstas, ainda, a realização de cursos de atualização sobre o tema para a advocacia, além de palestras em universidades. Em junho, quando é realizado o Dia Mundial de Enfrentamento à Violência Contra a Pessoa Idosa (dia 15), as Comissões irão promover um evento de conscientização sobre direitos e também sobre as violências sofrida pela Terceira Idade, que, muitas vezes começa dentro de casa.

Além disso, o projeto OAB Cidadã - que é uma realização da Comissão de Direitos Humanos - terá sua segunda edição também com a participação da Comissão do Advogado Idoso. O primeiro evento do projeto aconteceu no final do ano de 2017 no município de Cariacica, e agora continua no ano de 2018 onde serão escolhidos outros municípios da Grande Vitória. As palestras são voltadas para conselheiros e servidores municipais onde o tema continuará a ser abordado.

Participaram da reunião que definiu as ações para 2018 a presidente da Comissão de Direitos Humanos, Flávia Murad, o presidente da Comissão do Advogado Idoso,
Celso Piantavinha, e a advogada membro desta última comissão, Renata Valladão.
keyboard_arrow_up